Cinema & Tv

Um romance grego

“Casamento grego” é uma das melhores comédias românticas que já vi. O filme alcançou um enorme sucesso em 2002, quando foi lançado, tanto que faturou mais de 150 milhões de dólares. Não é a toa que a história de Toula Portokalos (Nila Vardalos) caiu no gosto do público. Uma solteirona grega, que à beira dos 30 anos, sofre a pressão dos pais para se casar.

Toula resiste em ceder a decisão dos pais de se comprometer com outro grego e resolve voltar a estudar. É nesse momento que conhece Ian Miller (John Corbett), a sua cara metade. Seus familiares se opõem por Ian ser americano, e aí começam os desdobramentos de uma história recheada de boas piadas e costumes da maravilhosa cultura mediterrânea.

O filme retrata a típica família grega, cheia de filhos, falando alto e com toneladas de comida a cada refeição. Sempre soube que quebrar pratos enquanto as pessoas dançam é uma prática comum em casamentos gregos, mas nao sabia o porquê. Isso faz parte da cultura deles há séculos e tem um significado por detrás, que é demonstrar que os objetos materiais não têm mais importância quando um casal se une.

Quem ainda não viu, fica a dica deste ótimo filme com uma pitada grega!

You Might Also Like

1 comentário

  • Reply
    Flavia
    23 de março de 2011 at 16:47

    Sou mega fa do filme tambem…
    E adorei saber o motivo!

    O mundo precisa quebrar mais pratos…. Depois de comer- logico!

  • Deixe um comentário