Receitas Sobremesas

Brigadeiro de canela

Foto: Natalia Valle

Nossa listinha de vícios está aumentando. Além dos amados café e nutella, estamos descobrindo que o brigadeiro pode ter qualquer sabor que o paladar desejar. Já passamos por brigadeiro tradicional no café, de capuccino e de paçoca. A cada novo sabor, uma nova paixão, mas sempre o mesmo amor em torno no brigadeiro.

Hoje escolhemos a canela para um teste. Especiaria que conhecemos logo cedo, antes de qualquer pimenta, ela aparece na nossa vida no mingau. Um cheiro que remete a alegria e conforto para mim, e acredito que para muitos de vocês. Pois para alegrar mais uma tarde de cozinha, fotos e bate-papo, ela veio se unir ao brigadeiro e nos fazer rir com os erros de quantidade! O brigadeiro de canela foi mais penoso que os demais:

Com pouca canela não tem sabor, com muita só dá para sentir o gosto do pó, com mel o brigadeiro não pega o ponto, com creme de leite fica com gosto de mingau. Muitos erros e, finalmente, o acerto:


Brigadeiro de canela



    Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 pitada de gengibre em pó
  • 2 cravos (Não tentei colocar anis estrelado porque não tinha nenhum na despensa. Se tiverem, tentem colocar, acredito que vai melhorar a receita)



Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em uma panela pequena e leve ao fogo. Comece com fogo médio/alto, e vá diminuindo conforme sentir que o leite condensado está agarrando no fundo da panela. O ideal é mexer sempre (regra de qualquer brigadeiro), porque se queimar um pouquinho, toda a panela vai ficar com gosto de queimado.

Então mexa para não grudar no fundo. Quando sentir que o leite condensado engrossou um pouco e ele desgruda do fundo com facilidade, apague o fogo e espere esfriar. Conforme ele esfria, irá atingir o ponto mais grossinho de brigadeiro. Se deixar ele chegar ao ponto de enrolar, vai ficar um pouco chiclete. Essa receita só funciona para comer de colher.

Uma dica para servir: quebrar algumas canelas em pau e utilizá-las como colheres, dá charme e ainda um saborzinho a mais.



. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Receita publicada originalmente no Tanlup,
onde o Gulab colabora na seção “Na Cozinha”.


You Might Also Like

4 comentários

  • Reply
    ingrid
    15 de abril de 2013 at 0:22

    aaah acho essa receita tao a cara do meu blog! hahahah deliiicia! <3

  • Reply
    Joyce - Styles Diary
    15 de abril de 2013 at 23:40

    Deve ser bem diferente , nunca provei algo parecido.
    Beijos Joka

  • Reply
    Gabi
    16 de abril de 2013 at 17:48

    Além de babar, eu desejei!
    Bj, Gabi.

  • Reply
    Pauline
    18 de abril de 2013 at 10:06

    Como ainda não tinha pensado nisso? hehehe
    Amei!

    Beijos

  • Deixe um comentário