Europa Hungria Publicidade Viagem

Budapeste: DiVino Wine Bar

Fotos: JG

Confesso que as expectativas com Budapeste estavam um pouco subestimadas para mim, frente a nossa última parada que seria em Praga. Foi com surpresa e satisfação que descobri uma cidade maravilhosa. Uma não, duas. Buda e Peste são cortadas pelo rio Danúbio: de um lado a cidade antiga Buda com o castelo real e o Bastião dos pescadores com vistas incríveis, e do outro Peste – a cidade repleta de construções históricas como a Ópera, avenidas lindas como a Andrassy, e muitas opções de bares e restaurantes. Definitivamente, Budapeste se tornou um dos lugares mais interessantes que já fui e indico que na sua próxima passagem pela Europa, não deixe de incluir no roteiro.

Na primeira noite estávamos em busca de um lugar para provar os famosos vinhos húngaros e descobrimos mais um ponto alto da cidade: em todos os bares, inclusive em lugares especializados em vinho, o costume é pedir por taça. Ou seja, você tem a possibilidade de provar vários tipos diferentes e por preços acessíveis. Escolhemos o DiVino Wine Bar que possui algumas filiais por lá, inclusive uma em frente a Basílica de São Estevão.

O bar é um sucesso. O atendimento é muito solícito, os garçons são extremamente preparados para explicar e ajudar na escolha, além de um ambiente descolado e descontraído. Provamos o Tokaj e também o Egri Bikavér (Sangue de touro em português) da região de Eger, o tinto mais famoso da Hungria (seco, mas ao mesmo tempo leve).

O meu favorito foi o Villány, tanto os tintos quanto os brancos. Os melhores vinhos originários desta região são secos e leves, com intensidade média e frutados. Tomamos também a Pálinka, um destilado húngaro que pode ser feito a partir de diversos ingredientes como ameixa, maçã ou pera. Lembra um pouco a cachaça, porém mais leve e também doce dependendo da sua origem. Os húngaros amam a Pálinka, e a dão crédito por tudo, desde sua inteligência até sua força.

No dia seguinte de tantas degustações de bebidas novas, precisávamos de uma forcinha para continuar nossos passeios. Decidimos provar o famoso Langos no Mercado Central de Budapeste. De primeira vista parece uma pizza, mas é diferente. Eu classificaria a massa entre pão e pastel, ela é frita na hora e coberta com molho sour cream e queijo ralado em tiras grossas. Fica quentinha e deliciosa, com o queijo derretendo e misturando o creme em cima. Para completar, ainda colocamos salames húngaros. Tá mais do que recomendado, estou doido para testar a receita aqui no Brasil.

No próximo post, falo um pouco mais sobre Budapeste. E se você está planejando visitar a Europa, deixo mais uma dica: o site Picodi oferece descontos para as passagens da TAM e outras empresas áereas, assim como loja de vinho para quem ficou com desejo lendo o post. Vale a pena visitar e economizar uma graninha na hora de viajar.

DiVino Wine Bar
Basílica de São Estevão e outras filiais
Szent István tér 3, Budapeste – Hungria
www.divinoborbar.hu

You Might Also Like

5 comentários

  • Reply
    Lívia Alli
    26 de janeiro de 2015 at 12:08

    que lugar maravilhoso! adorei conhecer

  • Reply
    Juliana
    26 de janeiro de 2015 at 14:33

    Água na boca com esse bar de vinho! Amo vinho e espero conhecer quando for por lá :D

    Beijos!

  • Reply
    Camila Faria
    26 de janeiro de 2015 at 18:29

    Gostei da ideia de conhecer um pouquinho de cada vinho, taça por taça! A experiência deve ter sido maravilhosa!

  • Reply
    Clay
    27 de janeiro de 2015 at 20:19

    Taça por taça.. Que sonho, quero experimentar todos

  • Reply
    priscilla barreto
    2 de fevereiro de 2015 at 12:11

    Praga é uma das cidades mais lindas que eu já conheci e num barzinho com esse, com um bom vinho em uma boma companhia melhor ainda. Amei a dica. Louca para ir lá de perto conferir.

    Bjs

    Pri

  • Deixe um comentário