Bélgica Cervejaria Europa Viagem

Antuérpia: Bar Gollem e as famosas cervejas belgas

Fotos: Natalia Valle

Eu estou devagar com os posts da Europa, né? Tem sido bem difícil escrevê-los, gente. Mas vamos lá: hoje adiciono mais um país na lista de viagens do blog – Bélgica, a terra da cerveja e do chocolate. Minha passagem pela Antuérpia foi rápida (day trip) mas deu para aproveitar bastante e foi lá que tive uma das melhores refeições de toda a viagem. Se você fizer o mesmo roteiro que eu (indo de Amsterdam), há trens saindo diariamente da Estação Central e as passagens ficam em torno de 60 euros (ida e volta), achei que valeu muito a pena.

Antuérpia já encanta assim que você desce do trem, sua estação é considerada uma das mais bonitas do mundo, digna de cenário de filme. A cidade também é uma graça, cheia de cantinhos super fotogênicos. Depois de rodar bastante, vai bater aquela fome e daí você precisa conhecer o Gollem. Precisa mesmo, ok? O bar é imperdível, com uma variedade enorme de cervejas, comida boa, atendimento dez e preço justo. Eu amei aquele lugar.

Pedimos o famoso moules et frites (mexilhão com batata frita) para acompanhar as cervejas. No Gollem vem muito bem servido e apesar de ser um prato comum por lá, prometo que o sabor é sensacional. As batatas são servidas com um molho de alho maravilhoso. Fico com água na boca só de lembrar!

Outra dica é não comer a sobremesa no restaurante e deixar para provar os waffles que existem pela cidade. Eu fui em um feriado então muitos estavam fechados, provei o da estação (com chocolate e chantilly), que é bem gostoso. Há outras opções de coberturas também. Mas voltando ao bar, as belgas escolhidas:

Trappist Achel Brune – Cerveja produzida pelos monges da Ordem Trapista da Abadia de St. Benedictus. Há seis abadias trapistas que produzem cerveja na Bélgica e muitos especialistas consideram estas trapistas as melhores cervejas do mundo. O pessoal fica doido atrás delas já que a produção é feita em baixa escala. E o bom é que na Bélgica o preço é melhor comparado com o do Brasil. O dinheiro vindo das vendas ajuda nos custos de vida dos monges e em obras de caridade. Ela tem alto teor alcoólico (8%), é refrescante e com sabor frutado.

De La Senne Saison du Meyboom – Cerveja do estilo Saison, seca e com notas cítricas. A gente deu sorte porque, pelo o que entendi, esse rótulo era uma edição limitada. A De La Senne é uma cervejaria respeitada na Bélgica e chegou ao Brasil no ano passado, aqui é possível encontrar a blond ale, tripel e witbier.

De Dochter van de Korenaar Noblesse Extra Ordinaire – IPA deliciosa com sabor adocicado. A De Dochter é uma cervejaria caseira relativamente nova (de 2007) e vem ganhando diversos prêmios por sua criatividade.

Se você quiser levar algumas para casa, bem do lado do Gollem tem uma loja de cervejas com preço muito amigo, a Beers of Belgium. Levamos três trapistas! É uma boa opção também caso você queira comprar souvenirs para os amigos cervejeiros – tem abridores, porta copos, canecas, chaveiros e uma porção de outras coisas.

Gollem
Suikerrui 28
www.gollem.be

Beers of Belgium
Suikerrui 34
Antuérpia – Bélgica

You Might Also Like

5 comentários

  • Reply
    Wanessa
    25 de janeiro de 2016 at 15:34

    cerveja não me agrada mto não. Mas a dica é válida pra conhecer :)
    bjoka

  • Reply
    Adriana Leandro
    25 de janeiro de 2016 at 22:21

    Eu não gosto de cerveja, mas as fotos ficaram tão lindas que dá até vontade de beber. Bjus!

  • Reply
    kiri
    25 de janeiro de 2016 at 22:51

    ai que saudades da belgica !!! nat, da proxima vez vc tem que ir pra bruges !!

    • Reply
      Natalia
      30 de janeiro de 2016 at 15:42

      Tá na minha lista, Kiri!
      Fiquei com vontade de conhecer muito mais (:

  • Reply
    Clara Fagundes
    5 de fevereiro de 2016 at 8:38

    Passei só 2 diazinhos na Bélgica, mas comi tanto que sinto que conheci muito o país, hahaha. E, Nat, esses waffles parecem muito bons. Eu fico de cara com essa facilidade de encontrar waffles gostosos em qualquer lugar em algumas cidades da Europa. Eu comi MUITOS waffles de rua em Londres e eram todos incríveis, agora fiquei com saudade. :( Aqui no Brasil acho difícil de achar um bom de verdade e até os ruinzinhos são caros, blé.

  • Deixe um comentário