America do Norte Dicas de viagem Estados Unidos Viagem

6 dicas para manter a dieta na viagem de férias aos EUA

Fotos: Flavia Peroba

No início do ano eu encarei a alta do dólar (e baixa das passagens) e fui tirar minhas férias nos EUA. Em um primeiro momento a decisão foi de absoluta alegria: só pensava em descansar, me divertir e curtir a família. Até que lembrei que na última viagem, além das lembranças e compras, eu também trouxe comigo 4kg a mais.

Aí passei da alegria para a preocupação – não queria engordar mas não queria deixar de aproveitar. Decidi então fazer algo que não tinha feito antes em nenhuma viagem, um roteiro de alimentação baseado em minha dieta. É preciso se organizar para não comer absurdamente todos os dias. Acabou que consegui algo ótimo: não engordei (até perdi algumas graminhas), me diverti muito comendo bastante e conhecendo muitos restaurantes (que é boa parte das minhas viagens). Então hoje quero dividir com vocês algumas orientações que procurei seguir.

1. Não aceite as promoções ou opções super size
As grandes embalagens e grandes porções são muito comuns nos EUA. Por meros centavos a mais você tem a opção de aumentar a quantidade de sua refeição. Escolha sempre as porções menores, há muitas opções no mercado de marcas de biscoito, doces e junk food com embalagens de 100-200 calorias.

2. Fuja das frituras
Com as frituras, sua alimentação acaba ganhando calorias extras sem necessidade. Se existe a opção assada (e quase sempre tem), escolha esta. Os restaurantes costumam ter opção de legumes também, o que seria o ideal, mas a verdade é que nas férias você dificilmente vai conseguir optar por eles. Então, por exemplo, ao invés de batata frita, peça uma batata inglesa ou doce assada. A batata doce americana é incrível, deliciosa! Também recomendo o milho no vapor (sweet corn é algo de outro mundo de bom).

3. Cuidado com os snacks
Dê um pulinho no mercado e faça um mini estoque de snacks de calorias controladas. A ideia aqui não é que você leve palitinhos de cenoura na bolsa! Você pode até comprar pringles, sanduíches e biscoitos, mas no mercado as embalagens são por porção, com as calorias contadas – facilitando o seu controle de acordo com a sua dieta. Se você deixar para comprar na rua, dificilmente saberá ou terá o controle daquilo que está consumindo de fato entre uma refeição e outra, aumentando sua chance de fazer escolhas ruins. Tenha na bolsa de 2 a 3 snacks para não correr este risco (um para a manhã, outro para tarde e um reserva para emergências).

4. Adote algumas regras no café da manhã
O café da manhã é a refeição mais difícil de se controlar nos EUA, ele é muito farto, sempre com ótimas opções deliciosas e engordativas – é a parte mais difícil para mim, confesso. Eu amo panquecas e waffles, então escolhi essa para ser a refeição porcaria do dia. Porém, é importante adotar algumas regras: coma primeiro o ovo mexido com café preto e adoçante (o ovo dá bastante saciedade, então mesmo comendo porcarias depois, a quantidade será menor). Evite os queijos (saciedade baixa e alto nível de gordura), e deixe as opções doces sempre por último (você já estará satisfeita e provavelmente comerá menos da parte que mais engorda).

5. Organize sua agenda de dieta e saiba escolher os restaurantes
Para quem está de dieta, é importante pesquisar bem os restaurantes e montar um roteiro que atenda a sua necessidade. Mas nem sempre isso é possível, às vezes em meio a um passeio, optamos por casas mais próximas. Nestes casos em que não há pesquisa, as melhores opções são: Chinês (muitos pratos com brócolis, carne e arroz, camarão com acelga chinesa e macarrão no shoyu), Italiano (qualquer massa não recheada com molho de tomate vai ser no máximo uma refeição de 300-400 calorias – só não vale colocar parmesão) e Steakhouse (um steak de carne de primeira acompanhado de uma batata assada). Se você gosta de Olive Garden como eu (uma rede famosa espalhada por todo país – já falei deles aqui), uma descoberta: eles tem weight watchers menu. Ou seja, um cardápio com porções reduzidas para atingir calorias recomendadas pelos vigilantes de peso.

6. Não deixe de se divertir por causa da dieta
Se contar calorias estiver tirando parte da sua diversão, intercale os dias. Se você passar pelo menos metade da viagem controlando e metade livre, já será metade dos quilos para perder depois.

Vai viajar para os Estados Unidos? Veja nossas dicas de onde comer.

You Might Also Like

3 comentários

  • Reply
    Camila Faria
    10 de março de 2016 at 11:12

    Difícil se controlar em viagens, né? Mas acho que se você já tem hábitos alimentares bacanas, a tendência é não fugir tanto assim, mesmo com tantas opções “engordativas”.

  • Reply
    juliana
    10 de março de 2016 at 13:48

    Fafú!!!!! Esqueceu de falar do Whole Foods!!! O templo da galera da dieta hahahahaha

  • Reply
    Carla Antoni | Um Doce Dia
    28 de março de 2016 at 18:23

    Tá aí uma coisa difícil pra mim…rs.
    Ligo o modo fod*-se nas férias e como tudo que quiser…haha, mas não fico arrependida, não. Vivo o ano regrada, pra compensar. E faço outra coisa além disso: Quando viajo faço todos os passeios a pé, então já queimo umas calorias no meio do caminho.

    :**

  • Deixe um comentário